Como Calcular o Volume de uma Piscina

Para se calcular o volume de água em uma piscina devemos primeiro observar seu formato. Após, utilizando uma trena fazemos sua medição em metros. 

Por exemplo: Para uma piscina que possui dois metros e trinta centímetros de largura, utilizamos o valor 2,30 m. Por conveniência, expressamos os 
valores de volume em metros cúbicos, como será explicado à frente.


Piscinas Retangulares

Volume (m³) = Largura (m) X Comprimento (m) X Profundidade (m)


Exemplo:

Comprimento = 9,0 m

Largura = 2,30 m

Profundidade = 1,20 m

Calculo: 9,0 X 2,30 X 1,20 = 24,84 m³

Repare que o resultado está em m³ (metros cúbicos). Isto acontece sempre que multiplicamos três valores em metros. Ou seja, a piscina do exemplo 
possui 24,83 metros cúbicos de água. Para sabermos o resultado em litros devemos multiplicar a quantidade de metros cúbicos por 1000. Fazendo o 
calculo descobrimos que essa piscina possui 24.840 (vinte e quatro mil oitocentos e quarenta litros de água). Muita água não é? Por isso fica mais fácil utilizarmos diretamente o valor em metros cúbicos.


Piscinas Circulares

Piscina circular

Volume (m³) = Diâmetro (m) X Diâmetro (m) X Profundidade (m) X 0,8


Piscinas Ovais


Volume (m³) = Diâmetro Maior (m) X Diâmetro Menor (m) X Profundidade (m) X 0,8

OBS: Muitas vezes iremos encontrar piscinas com profundidades que variam. Nesse caso utilizamos para seu cálculo de volume a profundidade média. 
Isso nada mais é que pegarmos a profundidade menor e somarmos à profundidade maior. O resultado dessa soma deve ser divido por dois, obtendo-se 
assim a profundidade média.





         





Proibida a reprodução sem autorização prévia.